Chelsea Pestana, SouthBank e West End, um fim de semana perfeito

Aproveitando o feriado do casamento real, resolvi ir com minha esposa para Londres, para além de “tentar” ver alguma coisa do casamento, ainda curtir um show no Southbank e outro no West End. Para quem não sabe, o West End é a região de Londres (que fica ao Oeste de Westminster) que concentra a maior quantidade de casas de shows, teatros e outros tipos de entretenimento na cidade. O legal do West End, é que muitos dos shows são muito famosos, inclusive alguns estão em cartaz também na Broadway. Entre os principais shows, é possível ver Chicago, O Fantasma da Ópera, Love Never Dies, Grease, Rei Leão, etc.

Já SouthBank é o nome dado a uma parte da margem sul do Rio Tâmisa, onde fica a London Eye, o Tate Modern, alguns teatros e também muito restaurantes. Na minha opinião, uma das melhores atrações do SouthBank é o teatro Shakespeare Globe, que é uma cópia fiel do teatro utilizado por Shakespeare para a maioria de suas peças.

Como minha cidade fica um tanto afastada de Londres (uma hora de trem ou carro), fica sempre muito complicado ir a eventos em Londres, pois é difícil estacionar na região, o trânsito é horrível e no caso do trem, pode ser uma via sacra para conseguir voltar para casa, devido aos contantes transtornos causados nas linhas de trem no finais de semana por causa de obras e manutenção dos trilhos.

O ideal mesmo é conseguir um hotel em Londres, assim é possível aproveitar muito mais e cansar muito menos, pois podemos parar para descansar no “meio do passeio”.

Chelsea Pestana Hotel

Chelsea Pestana Hotel

Pois resolvi conhecer o Pestana hotel que foi recentemente inaugurado em Chelsea (uma das melhores áreas de Londres). Fiquei curioso, pois o Pestana é uma grande rede portuguesa de hotéis, com forte presença no Brasil, mas eu nunca havia visto um Pestana aqui no Reino Unido.

Localizado próximo à estação Sloane Lane do metrô de Londres, o hotel de quatro estrelas provou ser uma base ideal para mim. Após o casamento real (que do qual não conseguimos ver nada), fomos para o hotel, que é muito melhor do que esperávamos. Os quartos de mais 30 m² são bem maiores do que a maioria dos quartos em Londres. As instalações de luxo incluem televisões LCD, docking station para iPod e banheiros em mármore com banheira e chuveiro separados, assim como TV para assistir durante o banho de banheira. As instalações de lazer do hotel também incluem um spa, sala de ginástica, piscina interior aquecida e um bar.

Piscina do Chelsea Pestana hotel

Piscina do Chelsea Pestana hotel

Além de tudo, grande parte dos funcionários do hotel falam português! Fato esse que torna a estadia mais bacana, pois nada como ouvir sua língua patria sendo falada em um estabelecimento commercial de grande porte no centro de Londres. Como estávamos precisando relaxar, quando chegamos no hotel, aproveitamos o champnagne de cortesia e fomos direto para a piscina e para a sauna.

No cair da noite fomos para o Shakespeare Globe no SouthBank. Como o hotel fica bem localizado, a umas 3 quadras do metro, foi uma viagem curta e rápida até o teatro. Fomos assistir Hamlet, de Shakespeare. Devo disser que o teatro é uma tanto “desconfortável”, por ser uma réplica do prédio utilizado por Shakespeare.

Shakespeare Globe em Londres

Shakespeare Globe em Londres

Mas em compensação, durante as 3 horas de peça me senti como se tivesse sido tele-transportado para o século XV. As únicas coisas que me faziam lembrar do século 21 eram as roupas da platéia e os aviões cortando o céu londrino. É engraçado, mas posso afirmar que foi uma das melhores peça teatrais que já assisti na vida, no teatro mais desconfortável que já entrei. Apesar do ingles bem “colloquial” utilizado na peça, fiquei intrigado com a estória e sua forte conotação religiosa.

Após a peça voltamos ao hotel para reabastercer as energias para o dia seguinte. Foi então que percebemos um ponto negativo do hotel. O Pestana em Londres é tão confortável que você acaba ficando mais no hotel do que aproveitando as atrações da cidade. Acabamos por sair tarde do hotel (meio dia), pois após o bem servido café da manhã (English breakfast, claro) ainda voltamos para a piscina.

Após fazer o checkout do hotel e passear um pouco por Londres, fomos direto para Picadilly Circus no coração do West End. Jantamos no Wagamama, um restaurante com inclinação chinesa, nos foram servicdos dois Yakisobas e fomos ao Garrick Theatre assistir um show chamado The Hurly Burly. O show estava sendo exibido por tempo limitado e já era o último final de semana de exibição. Muito parecido com Chicago com sua caracterização burlesca, o musical é bem divertido e vamos dizer, um pouco mais “liberal” do que a maioria das peças teatrais.

The Hurly Burry Show

The Hurly Burry Show

O Garrick Theatre, muito mais confortável e luxuoso que o Shakespeare Globe, também combinava bem com o estilo burlesco da peça.

Após o musical ainda paramos na StarBucks que fica próximo à Picadilly Circus para um delicioso capuccino. A StarBucks estava aberta em um sábado às 23:00. E lotada! Algo difícil de ver no interior onde todo as cafeterias geralmente fecham as portas às 16:00, inclusive aos finais de semana. O cappuccino foi bom para revigorar as energias e me manter acordado na rodovia retornando para casa…

Para saber mais sobre os lugares citados acima, visite:

Hotel Chelsea Pestana – http://www.pestana.com/hotels/en/hotels/europe/LondonHotels/ChelseaBridge/Home/

Shakespeare Globe – http://www.shakespearesglobe.com

Garrick Theatre – http://www.nimaxtheatres.com/garrick-theatre

Wagamama – http://www.wagamama.co.uk

StarBucks – http://www.starbucks.co.uk

Mais fotos:

Living room do quarto no Chelsea Pestana

Living room do quarto no Chelsea Pestana

 

Quarto do hotel

Quarto do hotel

O Shakespeare Globe Theatre por dentro

O Shakespeare Globe Theatre por dentro

Yakisoba do Wagamama

Yakisoba do Wagamama

You may also like...