Por que a Inglaterra ainda enfrenta o caos quando neva?

Qualquer um que nunca residiu no Reino Unido pensa que o país está acostumado com a neve e tudo funciona normalmente quando a temperatura fica abaixo de zero graus e os mágicos flocos de neve cobrem tudo de branco.

Puro engano. O país sim transforma-se completamente. Os lugares mais feios passam a ficar bonitos, e os bonitos praticamente desaparecem no meios dos flocos brancos e viram praças de guerra de neve entre crianças. Mas para quem quer trabalhar, fazer compras ou simplesmente se locomover de um lugar para outro pode vivenciar o caos, a confusão, o desespero, a falta de recursos e até mesmo a hipotermia.

Apesar das grandes tempestades de neve que ultimamente têm assolado a Inglaterra e a Escócia nos últimos invernos, o Reino Unido ainda não está adequadamente preparado e, como resultado, milhares de escolas são fechadas, a rede nacional de transporte (trens, metrô, ônibus e aviões) são efetivamente parados causando atrasos e transtornos a milhões de passageiros que enfrentam a perspectiva de não ser capaz de ir trabalhar ou simplesmente chegar em casa após um dia de trabalho.

Foto da Nasa registrando a Grã-Bretanha coberta por neve (Jan/2010)

Foto da Nasa registrando a Grã-Bretanha coberta por neve (Jan/2010)

Mas por que o Reino Unido não consegue superar com eficiência uma forte nevasca? Por que os governos locais (Council) não conseguem manter as rodovias em boas condições durante as tempestades de neve? Por que os ônibus e trens pararam de funcionar ao primeiro sinal de neve?

Em comparação com o resto da Europa, muitos países têm estratégias e rotinas prontas para lidar com o clima do inverno, mas o plano de contingência do Reino Unido parece estar sempre sofrendo de última hora com nevascas “inesperadas” e mais fortes do que poderia se imaginar.

Um dos motivos para a aparente falta de planejamento tem sido: os governos locais britânicos não estão dispostos a gastar muito dinheiro em coisas que não pode acontecer com muita freqüência.

Afinal, a neve não é muito comum no Reino Unido (geralmente uma ou duas semanas por ano), mas quando vem… sai de baixo para não congelar. Alguns países como Canadá, Noruega, Finlânda, etc enfrentam meses seguidos de neve e não podem se dar ao luxo de viverem o mesmo “caos” que o Reino Unido vive a cada tempestade de neve…

Muitos países europeus também já tem o serviço de “gritting” (sal nas ruas e rodovias) programado e estocado para todo o inverno e não correm o risco de ficar sem sal no meio do inverno após uma ou outra tempestade de neve. Assim como a quantidade de caminhões de limpeza de neve e muito maior do que no Reino Unido em proporção às ruas existentes. Para os governos locais, é uma questão de custo-benefício, o custo de manutenção de caminhões de limpeza de neve, estoques grandes de sal, funcionários treinados e preparados para enfrentar nevascas pode ser muito alto se considerar-se que são apenas alguns dias no ano que todo esse recurso será utilizado.

Isso também pode ser aplicado ao povo em geral – afinal, a maioria dos motoristas no Reino Unido não tem pneus de Inverno porque são relativamente caros – mas em lugares mais frios da Europa, especialmente durante o inverno, eles são muito comuns.

Em algumas partes da Europa, os pneus próprios para neve são ainda obrigatórios durante o inverno para diminuir os acidentes nas ruas e rodovias. Mas para quem vive na terra da rainha Elizabeth não “compensa” comprar um jogo de pneus e pagar para trocá-los a cada seis meses, considerando que os haverão somente alguns dias de “heavy snow”.

Motorista enfrentando a neve na Inglaterra (Jan/2010)

Motorista enfrentando a neve na Inglaterra (Jan/2010)

Inglesa "maluca" dando um mergulho no Hyde Park em Londres (Temperatura: -10 graus)

Inglesa "maluca" dando um mergulho no Hyde Park em Londres (Temperatura: -10 graus)

You may also like...