Um milhão de imigrantes mulçumanos residem no Reino Unido

Existem hoje cerca de 1,1 milhão de imigrantes muçulmanos no Reino Unido, de acordo com um relatório publicado recentemente pelo Instituto Nacional de Estatísticas do Reino Unido. Isso significa que cerca de 46 por cento dos 2.4 milhões de mulçumanos da Grã-Bretanha não nasceram no Reino Unido.

Mais de um milhão de muçulmanos migraram recentemente para a Inglaterra, principalmente por motivos econômicos e porque a política do país é mais simpática em relação ao Islã do que outros países europeus.

Mulheres vestindo burka em Londres

É comum ver em ruas de grandes cidades britânicas (como Londres, Manchester, Glasgow e Edimburgo) mulheres vestindo a burka.

O estudo revelou que muitos imigrantes mulçumanos mudam-se dos seus países de origem para outros países europeus, mas devido a dificuldades de adaptação e menor tolerância política, acabam mudando-se novamente para outros países, até chegarem na Grã-Bretanha.

Entretanto , outro estudo concluiu que os muçulmanos na Inglaterra e Escócia, são os mais patrióticos na Europa: com mais de três quartos que se identificam como sendo “britânicos”.

O relatório, financiado pelo bilionário George Soros, constatou que apenas 49 por cento dos muçulmanos franceses e 23 por cento dos alemães indentifica-se com o novo país sendo sua “casa”.

O estudo também concluiu que o afluxo de diferentes religiões, está a provando uma influência enorme sobre a fé na Grã-Bretanha, que originalmente é Cristã.

Em torno de 4.5 milhões de imigrantes naturalizados britânicos no Reino Unido alegam ter uma filiação religiosa. Destes, cerca de um quarto são muçulmanos, enquanto mais da metade são cristãos – sendo os católicos poloneses e os pentecostais africanos, entre o grupo em crescimento mais rápido.

O relatório do Instituto Nacional de Estatística constatou que durante a última década, tem havido um aumento de 275.000 no número de residentes britânicos (naturalizados) nascidos no Paquistão ou em Bangladesh – o dobro da população de Oxford.

O número de residentes nascidos na Somália também subiu, de menos de 40.000 em 1999 para 106.700 este ano.

The report says that many of the new immigrants are migrating here after first settling in other European countries, where they are subject to ‘latent homophobia’. O relatório afirma que muitos dos novos imigrantes estão migrando aqui depois de terem se assentado primeiro em outros países europeus, onde são mais sujeitos a casos de homofobia.

O catolicismo também tem visto um ressurgimento, graças à cerca de 600.000 residentes provenientes da Polonia, Lituânia e Eslováquia, ao passo que também houve um aumento nas igrejas evangélicas, que tendem a ter opiniões menos liberais em questões como a homossexualidade.

“Talvez a mudança mais significativa foi o crescimento do cristianismo pentecostal e carismático cindos com as populações migrantes, em particular da África e América Latina”, afirma o relatório.

“Em Lewisham, existem 65 igrejas pentecostais servindo a comunidade nigeriana, e outras que servem as comunidades do Congo, Gana e Costa do Marfim.”

O professor Mike Kenny do Instituto Nacional de Estatísticas disse no relatório: “Tendências migratórias recentes estão a alterar o mapa de fé do Reino Unido. Seu maior impacto está sendo sentido em algumas das grandes cidades: Londres, acima de tudo, onde um rico mosaico de diferentes comunidades de fé tem surgido com o passar dos anos. ”

Sir Andrew Green, presidente da Migrationwatch, disse: “O rápido aumento da população muçulmana é apenas uma maneira em que a imigração em massa (para o Reino Unido) têm promovido, mesmo incentivado, por este Governo tem afetado toda a natureza da sociedade”.

Orgulho patriótico

A percentagem de muçulmanos em cada cidade européia que se identificam com o seu país de residência são:

Leicester – 82,4%
Londres – 72,0%
Amsterdam – 59,0%
Marselha – 58,0%
Antuérpia – 55,1%
Paris – 41,0%
Estocolmo – 41,0%
Copenhague – 39,6%
Berlim – 25,0%
Hamburgo – 22,0%

You may also like...

1 Response

  1. Daniel says:

    valeu roberto bom trabalho e legal ver tua disposição pra ta mostrando tudo isso, te, ,e ajudado muito aqui em Edimurgh