Ingleses comemoram o solstício de inverno

O solstício de inverno é uma das mais antigas celebrações do mundo e atrai visitantes para a famosa Stonehenge há séculos.

O monumento histórico Stonehenge do Patrimônio Inglês todos os anos é aberto no dia do solstício, antes do nascer do sol, para a celebração do dia mais curto do ano.

A Stonehenge constituí-se no mais visitado e bem conhecido dos círculo de pedras britânico, e acredita-se que foi projetado para permitir a observação de fenômenos astronômicos, nomeadamente os solstícios do Verão e do Inverno, eclipses, e outros.

A comemoração pagã do solstício consiste em celebrar um “novo sol” e pode ser complementada por casamentos entre os pagões e orações pela paz no mundo.

Em várias culturas ancestrais (há alguns milhares de anos atrás) à volta do globo terrestre, o solstício de inverno era festejado com comemorações que deram origem a vários costumes hoje relacionados com o Natal da religião cristã.

Comemoração do solstício de inverno na Inglaterra

Comemoração do solstício de inverno na Inglaterra

O solstício de inverno, o menor dia do ano, a partir de quando a duração do dia começa a crescer, simbolizava o início da vitória da luz sobre a escuridão. Festas pagãs das mitologias persa e hindu referenciavam as divindades de Mitra como um símbolo do “Sol Vencedor”, marcada pelo solstício de inverno.

A cultura do império romano incorporou a comemoração dessa divindade através do Sol Invictus. Com o fortalecimento da religião cristã, a data em que se comemorava as festas pagãs do “Sol Vencedor” passaram referenciar o Natal através da comemoração do nascimento de Jesus Cristo, sem vínculos diretos com as antigas festas pagãs.

Apesar de milhares de anos passados, muita gente ainda celebra os mesmos (ou similares) rituais pagães com o intuito de manter vivas suas crenças e a história da humanidade.

Mas neste ano, 300 pagãos britânicos ficaram envergonhados depois de terem chegado ao monumento pré-histórico um dia antes da data do solstício de inverno em 2009.

A multidão se reuniu no local místico em Wiltshire para marcar o dia mais curto do ano, normalmente 21 de dezembro, mas este ano (2009) o solstício de inverno foi o dia 22 de dezembro!

O solstício pode não cair sempre no dia 21 de dezembro porque o moderno calendário de 365 dias por ano não corresponde exactamente ao ano solar de 365,2422 dias.

No dia seguinte, 22 de dezembro de 2009, aproximadamente 1000 pessoas assistiram ao solstício de inverno e celebraram a vitória do sol sobre a escuridão.

Quem já viveu por alguns dias na Europa durante o inverno, compreende bem o desejo que fica nas pessoas para os dias serem mais longos. Chega a ser deprimente a falta de raios solares que domina o continente europeu na época mais fria do ano.

No Reino Unido, muitos dias no inverno apenas algumas horas do dia são iluminadas pelo sol. Sendo que o sol nasce completamente após as 10:00 am e o por do sol inicia-se por volta das 16:00 pm! Ou seja, se o indivíduo sai para trabalhar em um escritório as 8:00 e volta para casa as 18:00, corre o sério risco de passar algumas semanas sem ver a luz do sol…

Arthur Pendragon, um dos líderes da cerimônia pagã

Arthur Pendragon, um dos líderes da cerimônia pagã

Um pagão bate um tambor no interior do círculo de pedras Stonehenge

Um pagão bate um tambor no interior do círculo de pedras Stonehenge

You may also like...