Como acontecem as contratações de emprego no UK

O Reino Unido é conhecido por ser uma das principais economias do mundo (classificado na quinta posição) e na Europa atrás apenas da Alemanha. Considerando essa informação, torna-se óbvia a conclusão de que o mercado de trabalho no Reino Unido é extenso e mesmo abalado pela atual crise é recheado de vagas de emprego para profissionais bem qualificados.

mondayAs diferenças no mercado de trabalho do Reino Unido com relação ao brasileiro começa com os sites de busca de emprego, que oferecem aos candidatos o acesso detalhado a todas vagas e cadastramento de currículos sem gastar um penny. São as empresas, em geral de recrutamento, que pagam pelos anúncios.

O processo de contração geralmente é prático e eficiente. Veja as principais etapas dos processos de contratação:

  1. Em 90% dos casos, são empresas de recrutamento que anunciam vagas, ou selecionam candidatos através de currículos. Basicamente, as empresas inicialmente irão verificar nos currículos: o endereço do candidato, o status do visto e a experiência.
  2. Caso o  empresa de recrutamento realiza então uma entrevista por telefone com os candidatos que aparentam ser ideais para suas vagas. O entrevistador irá confirmar os dados verificados na etapa 1 e talvez ele fará alguma pegadinha, do tipo “Por que você está procurando outro emprego?”. O recrutador verificará também se o salário oferecido atende as espectativas do candidato.
  3. Sendo o candidato aprovado pela empresa de recrutamento na entrevista por telefone, o currículo do candidato será enviado para a empresa que requisitou a vaga. Caso o currículo agrade, a empresa informará que quer entrevistar pessoalmente o candidato e se deseja realizar outra entrevista por telefone antes.
  4. Serão então agendadas uma ou duas entrevistas entre o candidato e a empresa que requisitou a vaga.
  5. Caso o candidato seja aprovado, a empresa de recrutamento será avisada e informará os dados finais ao sortudo, como salário final, benefícios e quando o trabalho começa.
  6. Geralmente na semana que antecede o início do trabalho, o candidato receberá pelos correios o seu contrato de trabalho que regulamenta tudo o que foi acertado verbalmente.

Itens importantes que são avaliados pelas agências de recrutamento:

  • O endereço do canditado deve ser relativamente próximo (menos de 50 milhas) da empresa que requisitou a vaga. Se não for próximo, provavelmente 99% das agências irão ignorar o currículo.
  • Assim como o endereço, o telefone de contato também deverá ser do Reino Unido. Lembre-se, existem milhares de pessoas tentando entrar no Reino Unido, enviando currículos para recrutadores na esperança de conseguir um visto de trabalho, mas na realidade, os recrutadores não querem problemas ou candidatos problemáticos. Querem pessoas com disponibilidade imediata, com visto válido e residindo perto da empresa contratante.
  • Sem um visto válido, é praticamente impossível que seu currículo seja avalado e que você seja contactado.
  • Algumas vagas irão requerer Full Driving License
  • Geralmente as agências irão encaminhar um currículo somente se o candidato realmente for qualificado para a vaga pois as agências não querem se queimar com seus “clientes” que são as empresas.

Não existe um “padrão” sobre que tipo de perguntas ou entrevistas serão feitas. Assim como no Brasil, alguns recrutadores gostam de fazer uma série de “pegadinhas”, enquanto outros simplemente perguntam sobre sua experiência e quando você pode começar.

Se você mora no Brasil e não tem um visto válido para o Reino Unido, saiba que talvez seja mais fácil conseguir junto ao consulado britânico no Brasil um visto de trabalho para depois contactar as empresas que anunciam vagas.

E se você deseja contactar as empresas antes de viajar para o Reino Unido, saiba que dificilmente entrarão em contato com você pois irão logo perceber que você está em outro país. A não ser que você indique no seu CV um endereço britânico e um telefone local.

Um jeito fácil de obter um número britânico, é utilizando o serviço SkypeIn que possibilita criar números de celulares virtuais em diversos lugares do mundo, e redirecioná-los para um aparelho convencional.

You may also like...

4 Responses

  1. Thiago says:

    Olá, primeiramente gostaria de parabenizar pelo site, de longe é o mais completo que encontrei até agora, muitas informações úteis e curiosas ao mesmo tempo. Passei a conhecer o site esses dias e já está aqui nos meus favorittos! hehehe

    Como minha pergunta é sobre trabalho, então decidi fazer no lugar adequado, seguinte, eu vou providenciar meu passaporte europeu, e só assim irei para Londres, quem sabe, de morar mesmo, tentar a sorte.

    Em relação a pessoa que tem passaporte europeu, e consequentemente não precisa de visto, os tipos de emprego que essa pessoa consegue, são melhores do que um imigrante fora da UE ? isso considerando que não tenha curso superior. Não abusando mas já aproveitando, pergunto também o contrário, pra quem teria, por exemplo, curso superior em comércio exterior ou relações internacionais, teria um panorama favorável ? Ou isso é mais na sorte mesmo?!

    Bom, agradeço pela oportunidade de participar, e se possível, tirar minha dúvida, ficarei grato, obrigado!

    • Tiago,

      Olá,

      Os empregos são os mesmos para quem tem direito de viver e trabalhar no Reino Unido, seja com passaporte europeu ou com visto de trabalho. Quem fica limitado é quem não tem visto!

      Mas existe um pequeno detalhe, com o passaporte europeu ou visto de dependente de europeu, o processo de contratação é muuuito mais simples para o lado da empresa… Sendo assim, podem existir algumas empresas que “evitem” pessoas que precisam de visto de trabalho, mas elas nunca vão deixar claro isso, pois não querem ser acusadas de “discriminação”…

      A questão do diploma faz diferença no mercado de trabalho como em qualquer lugar do mundo. Para qualquer vaga de trabalho você vai concorrrer com outros candidatos e suas qualificações serão medidas. Quanto mais qualificações você para a sua área, mais chances você tem.

      Mas não se esqueça que seus communication skills podem fazer muito diferença, negativa ou positiva. Mais até do que um diploma universitário.

      Roberto

  1. 9 de February de 2012

    …[Trackback]…

    More info…

  2. 9 de February de 2012

    …[Trackback]…

    Similar post here…